Mãe-Estar

julho 19 2022, 18:00

Após o parto, é normal não ter vontade de ter relação sexual e sentir dor?

pais-e-bebe

É muito comum não sentir desejo sexual nas primeiras semanas e meses depois do nascimento do bebê. Quase 9 de cada 10 mulheres relatam ter ansiedade ou problemas com sexo durante os três primeiros meses após dar à luz. 

Sentir dor na relação nunca é normal. Após o parto a retomada da vida sexual pode trazer alguns desconfortos, e embora possa ser até comum sentir dor nessa fase, o sexo deve ser um momento de prazer e nunca de sofrimento!

A dor na relação pode acontecer logo no início da penetração, mas também pode ser uma dor mais profunda com desconforto no abdômen e dor que se mantém após a relação.

Para as dores mais profundas existem causas que devem ser investigadas com o médico. Às vezes são necessários exames de imagem para diagnóstico de miomas, endometriose e mesmo doenças no intestino que podem ser causas dessas dores.

Devemos entender que após o nascimento do bebê, principalmente as mudanças hormonais ligadas à amamentação, por exemplo, pode diminuir o nível de estrogênio, reduzir a libido e a lubrificação causando maior desconforto e dor durante a relação. Além disso, há o cansaço real vindo da falta de sono e das exigências de cuidar do bebê, e nos casos de parto normal em que houve laceração ou episiotomia, a penetração pode ser mais dolorida devido a região estar mais sensível.

A reação do corpo frente a dor durante o sexo é contrair a musculatura como um mecanismo de defesa, o que acaba causando ainda mais dor, como em um círculo vicioso. Em alguns casos essa tensão pode antecipar a penetração. Somente em pensar na lembrança da dor, a mulher antecipa a tensão na região da vulva e períneo, o que pode impedir a penetração.

A retomada do sexo no pós-parto é, acima de qualquer coisa, uma questão pessoal, a menos que haja recomendação médica específica para evitar por determinado tempo. É perfeitamente normal voltar a ter relações sexuais depois de um período de resguardo, o que ocorre com mais ou menos metade dos casais, assim como é normal esperar um pouco mais.

Ao retornar as relações sexuais com penetração, é importante buscar algum método contraceptivo mesmo que esteja amamentando e sem menstruar. Não é saudável para o corpo encarar duas gestações seguidas uma da outra.

O momento ideal de retomar o sexo é aquele em que você e seu parceiro se sentirem prontos!

couple-bed

Muitos médicos recomendam um período específico de abstinência, na maioria das vezes 40 dias ou seis semanas, o chamado “resguardo”, ou “dieta”. Em geral recomenda-se que se espere o sangramento pós-parto terminar, o que sinaliza que seu útero já está cicatrizado.

Há casais que retomam a vida sexual depois de um mês, enquanto outros chegam a esperar até um ano!

A melhor regra é respeitar seu corpo e seus sentimentos, e manter um bom diálogo com o parceiro. Contudo, sentir dor e desconforto na relação não é normal e as mulheres não devem se acostumar com essa situação, mascará-la e nem tolerar. Para isso, existe diagnóstico e tratamento adequado, e destacamos a fisioterapia pélvica como um recurso vantajoso para aliviar essas dores.

Autoras do post:

liris-wuo
Liris Wuo
Fisioterapeuta pélvica


Michelle Waitman
Fisioterapeuta pélvica, sexóloga e psicanalista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sem comentário.
Junte a sua rede de apoio e torne seu puerpério mais leve com produtos e serviços para autocuidado e praticidade. Tudo que a mãe precisa em um único lugar com a qualidade Mãe-Estar.
0
CARRINHO
  • Carrinho vazio.